MELASMA

14590360_1500353109978364_4696591223764294867_n

Endocard News – Porque Saúde É Assunto Nosso!
Dra. Renata Yonara Gazzo Marcitelli
CRM nº 129.406
No ENDOCARD NEWS de hoje, entrevista com DRA. RENATA MARCITELLI, médica atuante na área de DERMATOLOGIA, discorrendo sobre o MELASMA.

Doutora, o que é Melasma?

O melasma tem como característica manchas escuras, que surgem em áreas expostas à luz, principalmente na face. A testa e a região das maçãs do rosto são as áreas mais acometidas. Pode também estar presente em outras áreas do corpo,como os braços e na região do colo, com menor prevalência. Tanto homens quanto mulheres podem ter a doença, mas é mais frequente no sexo feminino.

Doutora, por que ocorre o Melasma?

O melasma ocorre por um excesso de produção do pigmento da pele, a melanina. Vários fatores são responsáveis por esse aumento. Esses fatores, em geral, não são isolados e costumam vir associados uns aos outros. Entre eles, estão a predisposição genética, exposição à radiação ultravioleta, fatores hormonais como gestação e uso de anticoncepcionais, medicamentos sensibilizantes, entre outros. Provavelmente, o fator genético é um dos mais importantes,pois os pacientes com essa dermatose costumam ter parentes com a mesma queixa.

Doutora e os Melasmas Gestacionais?

Os melasmas que surgem durante a gestação, ao ser feito um tratamento, costumam desaparecer em um período de até um ano após o parto. Algumas vezes, podem melhorar de forma espontânea. No entanto, em até 30% dos casos, o melasma pode persistir. É também muito comum a lesão voltar nas gestações seguintes.

Doutora, em que época do ano o Melasma se torna mais aparente?

O melasma tem caráter crônico, mas pode apresentar períodos em que se torna mais evidente, como por exemplo, durante o verão. Devido a isso, o uso do filtro solar de amplo espectro se torna imprescindível, associado a outras medidas de proteção, como uso de chapéus, bonés e até roupas com proteção ultravioleta.

Doutora, o que podemos fazer para tratar o Melasma?

Além do filtro solar, diversas medidas podem ser usadas para ajudar na diminuição da cor das manchas. Ácidos próprios para a pele, substâncias clareadoras, medicamentos antioxidantes, são algumas alternativas para ajudar a amenizar a doença.O controle da pigmentação excessiva,muitas vezes, não é um tratamento fácil por ser de caráter crônico. Algumas pessoas apresentam melasmas de difícil controle, o que pode trazer um impacto social, profissional e até emocional ao paciente. Para estes, um acompanhamento psicológico aliado a diversos tratamentos e tecnologias médicas, podem trazer um maior conforto.

Muito obrigado Dra. RENATA, pelos esclarecimentos de grande importância e serventia, e também pela participação no Endocard News!!!

Dra. RENATA MARCITELLI, faz parte do corpo clínico Endocard.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *